sexta-feira, 19 de junho de 2009

Mensagem do Pr. Fanini: Daniel, o mais corajoso da Bíblia

Texto: Daniel 6:1-17
Quando você ouve o nome de Daniel o que imediatamente vem à sua mente? É o livramento do profeta na jaula dos leões. Ele foi um dos homens de Deus mais poderosos da Bíblia, o mais valente, sem dúvida.
Daniel jovem enfrentou a cultura babilônica, preferindo a alimentação frugal, constando de legumes e água. Não aceitou vinho ou qualquer outra bebida. Daniel enfrentou decretos reais e orou ao seu Deus com as janelas abertas. Daniel enfrentou feras não temendo, antes confiando no seu Deus, e contando com o Seu livramento.
Daniel morava em Jerusalém. Nada sabemos sobre seus pais ou o seu nascimento apenas que ele era um nobre, bem educado e de muita cultura. Durante a sua juventude Nabucodonozor invadiu Jerusalém e levou vários jovens da nobreza cativos, Daniel, Sadraque, Mesaque e Abdenego eram alguns deles. Assim começa a nossa história.
I - ESCOLHA
Desde que chegaram à corte babilônica os quatro jovens tiveram que fazer escolhas. Toda a realidade que agora os rodeava era muito atraente. Até que ponto ficaram os jovens tentados em obter o favor do monarca, dizendo sim às ofertas de trocar os seus nomes, trocar o seu Deus, trocar a sua alimentação? Bem, eles poderiam ter dito sim mas disseram não. Tiveram a coragem de dizer não.
Eles poderiam ter dito tanto faz. Estamos num país estrangeiro, não tivemos culpa se Deus nos mandou para um país com uma mesa farta, com bebidas, com tentações por todos os lados. Ele sabe que somos fracos e poderemos morrer se resistirmos. Ele quer que vivamos, vamos aceitar as oferendas da Corte.
Mas Daniel e seus amigos disseram não. Daniel 1:8
“8 Daniel, porém, propôs no seu coração não se contaminar com a porção das iguarias do rei, nem com o vinho que ele bebia; portanto pediu ao chefe dos eunucos que lhe concedesse não se contaminar.”
Se um grupo de jovens viesse ao meu gabinete e pedisse aconselhamento quanto o caminho para se obter sucesso e honra eu diria: “Ore a Deus e peça que Ele lhe conceda a habilidade de dizer não.” Muitas vidas fracassaram e foram estrada abaixo porque não aprenderam a usar a palavra não.
Adão e Eva não conseguiram dizer não ao tentador e o pecado entrou na terra através deles. O mundo continua a ser alimentado pelo pecado porque as pessoas não dizem não a Satanás.
Mas Daniel disse não uma vez e continuou dizendo não. Alguns podem dizer não uma vez mas não perseveram dizendo não para o pecado. Contudo quanto mais exercitamos o não mais forte nos tornamos em relação a Satanás. Resisti ao diabo e ele fugirá de vos ensina Tiago.
Devemos aprender a dizer a palavra não em alto e bom som. O caráter de uma pessoa é determinado pela escolha. Escolha Deus e o bem e diga não para Satanás e o mal.
II – CORAGEM
O rei teve um sonho em que via uma árvore no meio da terra. A árvore crescia até alcançar o céu e podia ser vista até dos confins da terra. Então ele viu um santo descer do céu e ordenar que a árvore fosse cortada. Daniel foi chamado para interpretar esse sonho ele avisou o rei que a árvore era ele e que Deus queria lembrá-lo ele estava vendo apenas ele como o conquistador de todo aquele império. Que Ele desse glória a Deus pelo que Deus havia feito por seu intermédio. Que ele não fosse orgulhoso porque Deus o cortaria como cortou a árvore do sonho.
O rei ouviu esta profecia mas a esqueceu. Um ano depois ele continuou andando pelo palácio e dizendo: sou um grande rei. Eu construí tudo isto com meu poder! Mas na mesma hora ele foi deposto e passou anos comendo grama como um quadrúpede até que humilhou-se debaixo da potente mão de Deus e voltou ao juízo. Mas Daniel teve coragem para dizer 3 coisas ao rei: que Deus queria a glória para Ele, Deus; que o rei estava sendo orgulhoso; que Deus preparava um castigo para o rei se ele continuasse a não reconhecer o poder de Deus dando-lhe vitórias na conquista de países em toda a terra.
Daniel poderia ter contado uma bela história para o rei, não ter se arriscado. Daniel poderia ser um homem do sim e não seria conhecido por nós, hoje. Mas Daniel obedeceu a Deus e não ao rei e entregou-lhe a mensagem do Senhor.
Os três amigos de Daniel tinham a mesma coragem de Daniel. O rei mandou construir uma imagem de ouro e exigiu que ela fosse adorada. Os três se recusaram a adorar a imagem e foram jogados na fornalha aquecida 7 vezes. Os soldados que jogaram os rapazes morreram só de chegar perto naquele calor. Mas quando foram ver os hebreus, viram um anjo como o filho de Deus com eles e Deus honrou a fé dos jovens, livrando-os da morte.
O filho de Nabucodonozor sucedeu-lhe no trono e uma noite deu um grande banquete aos nobres babilônicos e sucedeu uma grande orgia, durante a qual deuses babilônicos eram invocados. Os jarros do templo de Jerusalém foram usados para servir vinho. Numa determinada hora uma mão apareceu escrevendo na parede e o rei tremeu. A rainha soube do pavor do rei e falou dos poderes de Daniel para interpretar. Daniel foi chamado e o rei ofereceu um grande prêmio. Ele não aceitou o prêmio e interpretou as palavras que a mão escrevera. depois de dizer que Belsazar não havia aprendido com o pai sobre humildade diante do Todo Poderoso.
24 Então dele foi enviada aquela parte da mão que traçou o escrito.
25 Esta, pois, é a escritura que foi traçada: MENE, MENE, TEQUEL, UFARSlM.
26 Esta é a interpretação daquilo: MENE: Contou Deus o teu reino, e o acabou.
27 TEQUEL: Pesado foste na balança, e foste achado em falta.
28 PERES: Dividido está o teu reino, e entregue aos medos e persas.
29 Então Belsazar deu ordem, e vestiram a Daniel de púrpura, puseram-lhe uma cadeia de ouro ao pescoço, e proclamaram a respeito dele que seria o terceiro em autoridade no reino.
E na mesma noite a profecia se cumpriu. Quanta coragem teve Daniel! Dizer coisas tão desagradáveis, recusar prêmios e perseverar na adoração do Deus verdadeiro num país idólatra.
Daniel e seus amigos eram homens de coragem moral e espiritual. Precisamos de homens assim hoje. Daniel ficou firme nas suas convicções e recebeu de Deus poder para isto. Assim devemos nós proceder mesmo que o mundo todo fique contra nós. Devemos dizer como dizia Martinho Lutero: Deus me ajudará a ser fiel a Ele.

III –COSTUMES
Três vezes por dia Daniel ia para o quarto, abria as janelas em direção a Jerusalém para orar ao Senhor de joelhos. Este era o seu costume, seu hábito diário. Agora sabemos o segredo de uma vida tão consagrada e de tanto poder: ele era um homem de oração. Daniel aproximou-se da única fonte de sabedoria e força para manter firmeza quanto às suas convicções. Nossas próprias vidas são cheias de problemas e quebra-cabeças aparentemente insolúveis. Mas quando chegamos humildemente diante de Deus e pedimos forças em fervente oração, Ele nos promete ajudar como ajudou Daniel.
IV – CONSAGRAÇÃO
O rei Dario era o soberano de então e escolheu Daniel como o primeiro governador sobre 120 príncipes. Estes homens eram invejosos de Daniel e queriam derrubar Daniel de sua alta posição de um homem de confiança do rei. Eles vigiavam Daniel e procuravam alguma coisa que pudesse desagradar ao rei. E encontraram na lealdade de Daniel ao Senhor a única coisa que pudesse incriminá-lo. A lei dos medos e persas determinava que durante 30 dias só se poderia orar ao rei. Daniel disse não, desobedeceu ao decreto e foi punido com a morte. Ele foi jogado na jaula dos leões famintos.
O rei ficou muito triste em ordenar a morte de Daniel mas não poderia contrariar o seu próprio decreto porque a lei era a lei, de então. Ele não dormiu a noite nem quis comer pensando na morte de Daniel.
Quando amanheceu foi correndo ver o amigo e qual não foi a sua alegria quando viu que Daniel estava vivo! Que lição para nós: quando seguimos a Deus fielmente, o Senhor estará ao nosso lado em temo de crise.
Algumas pessoas servem a Satanás como se ele fosse deus mas quando ficam doentes ou tristes pedem ao pastor: ore por mim! Elas nunca pensam em Deus até enfrentam uma grande crise e Satanás as empurra para o fundo do poço. Nesta hora, lembram-se de Deus. Mas Daniel vivia para Deus e Deus deu a mão a ele na hora em que ele precisou.
V – CONQUISTADOR
O rei Dario então viu o poder de Deus sobre a vida de Daniel e ordenou que seus inimigos fossem jogados aos leões.

24 E o rei deu ordem, e foram trazidos aqueles homens que tinham acusado Daniel, e foram lançados na cova dos leões, eles, seus filhos e suas mulheres; e ainda não tinham chegado ao fundo da cova quando os leões se apoderaram deles, e lhes esmigalharam todos os ossos.
25 Então o rei Dario escreveu a todos os povos, nações e línguas que moram em toda a terra: Paz vos seja multiplicada.
26 Com isto faço um decreto, pelo qual em todo o domínio do meu reino os homens tremam e temam perante o Deus de Daniel; porque ele é o Deus vivo, e permanece para sempre; e o seu reino nunca será destruído; o seu domínio durará até o fim.
Você se diz um crente mas na hora da provação grita: Como isto pode acontecer comigo? Os incrédulos vão pensar: Bem a fé desta pessoa não a ajuda muito! Mas se na hora do problema você disser: Estou em apuros mas confio que o meu Deus virá me livrar! As pessoas que ouvirem isto vão dizer: Que fé tem este homem! Que fé tem esta mulher! Eu também preciso deste Jesus. Aí, sim, você terá testemunhado de Jesus Cristo como um Deus vivo!
VI – A PROFECIA DE DANIEL
No final da vida de Daniel, Deus deu-lhe uma visão do futuro. Talvez ele não tenha entendido tudo que Deus revelou. Em primeiro o fato da ressurreição. Daniel 12.2

2 E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno.
Depois, a vitória do Reino de Deus. Daniel 7:27

27 O reino, e o domínio, e a grandeza dos reinos debaixo de todo o céu serão dados ao povo dos santos do Altíssimo. O seu reino será um reino eterno, e todos os domínios o servirão, e lhe obedecerão.
Deus deu-lhe a profecia sobre os galardões para aquele que for fiel até a morte. Daniel 12:3

3 Os que forem sábios, pois, resplandecerão como o fulgor do firmamento; e os que converterem a muitos para a justiça, como as estrelas sempre e eternamente.
E sobre a sua morte em Daniel 12:13.

13 Tu, porém, vai-te, até que chegue o fim; pois descansarás, e estarás no teu quinhão ao fim dos dias.
Você e eu temos uma vida e Jesus precisa dela. A igreja precisa dela. O mundo perdido precisa dela. Vamos colocar nossas vidas à disposição de Deus que nos dará coroas de glória nesta e na vida futura.