sábado, 21 de novembro de 2009

SE HOUVER AMOR – AINDA DÁ


Esta carta foi escrita por Paulo na prisão, trata-se de uma orientação de Amor. No entanto, devemos notar que Paulo trata com mais de uma pessoa:
· Filemom – O Pastor da Igreja, Igreja esta que estava em sua casa e dono do escravo fujão Onésimo,
· Áfia e Arquipo – O texto não declara, mas Paulo os coloca como diáconos “ Companheiros de Lutas”
· A Igreja - Nota-se que Paulo faz questão que se leia a carta também p/ a Igreja
· Onésimo, O escravo fujão que Paulo ganhou na prisão. Seu nome no grego quer dizer: UTIL, tanto na carne como no Senhor.

Amados do Senhor, tenho aprendido com os acontecimentos dos anos de ministério que só o amor de Deus em nossas vidas supera a dor, a decepção, a frustração, os desentendimentos, a mágoa, a ira, a cólera e o julgamento precipitado.
· Filemom dirigia uma Igreja e não havia perdoado. Estava no tempo da “Graça” e tratando o caso do escravo com as bases da Lei Mosaica
· Afia e Arquipo não foram bons ajudadores p/ Filemom , pois deveriam ter alertado o Pastor da Igreja em relação a proposta de Cristo p/ sua Igreja, “a Graça”.
· A Igreja sofria a medida que seu Pastor e Lideres não viviam a proposta do verdadeiro Cristianismo “Perdão”
Neste caso Onésimo era o mais abençoado, viveu Jesus intensamente ao lado de Paulo, conheceu a verdade, aceitou a Jesus e tinha em Paulo um irmão e ouvia “ Para mim você é muito querido”

SE HOUVER AMOR - AINDA DÁ
Paulo poderia exigir, mas ele declara: o Amor que eu tenho me obriga a pedir. Ou nós fazemos valer este amor incondicional em nós dado por Deus através daquela morte na Cruz ou somos uma mentira. “ Por isso existem entre nós muitos fracos e doentes...”

· Ser o representante de Cristo não me desobriga deste amor, muito ao contrário devo ser espelho que reflita exatamente o que Jesus faria em meu lugar nestes momentos. “ Olhando p/ Jesus autor e consumador da minha fé e sempre lembrar que devemos esquecer das coisas que p/ atrás ficaram e avançar e olhar p/ o Autor da nossa fé”.
· Aqui aprendemos a superação através do amor. Paulo poderia obrigar a Onésimo, Filemom , Afia, Arquipo e a Igreja, mas, O amor de Deus nos constrange e temos como regra: “ Ele nos ensina não é pela força, senão a graça não é graça.”
· Aprendo também o quanto somos liberais quando o amor de Deus nos invade. Olha o que Paulo faz: com a minha própria mão declaro se Onésimo lhe deve eu pagarei tudo. Às vezes nos tornamos servos do outro por não entender o amor e não liberar o perdão, sim, pagando a dívida de forma a compreender que antes não era útil, mas agora é útil tanto p/ mim como p/ você. “Se você sabe ou tem algo contra seu irmão antes de depositar a sua oferta no altar procure-o e busque um conserto com ele” Andar milhas, perdoar setenta vezes sete... é isto que Jesus nos ensina e não Paulo
Por fim, vejo Paulo lembrando a Filemom, É claro que não preciso fazer com que vc lembre que me deve sua própria vida. Vejo um pouco de nós em Paulo, “ Quando se perde a visão saímos do caminho” Onde estava a “Graça” nesta Cobrança? Mas Paulo também declara que o pecado que existia nele estava em sua carne. “Nós que somos fortes não devemos agradar a nós mesmos, mas agradar o mais fraco a fim de edificá-lo.”
SE HOUVER AMOR– AINDA DÁ
Portanto, meu irmão, me faça esse favor, por causa do Senhor. Anime o meu coração, como irmão em Cristo.
Ao escrever isso, estou certo de que você vai fazer o que lhe estou pedindo e sei até que você fará ainda mais. “Paulo a Filemom”
Que a graça de Deus seja o bastante para uma boa reflexão e aceitação de verdades eternas.
Pr. Oseas Silva