sábado, 26 de setembro de 2009

"Amor à família em palavras e atitudes"

À querida família Fanini,
Nestes anos de convivência com o nosso amado pastor Fanini, aprendemos com ele valores cristãos e morais na prática. Ele sempre foi aquela pessoa que estendeu a mão a quem precisava não se preocupando se ia ou não receber algo em troca. Era um homem de oração e que amava a família profundamente e este amor não era só expresso em palavras, mas em atitudes. Deixou-nos uma lição importante: perdoar sempre e nunca guardar mágoas ou ressentimentos. O nosso pastor era amigo, pastor na íntegra, servo de Deus de verdade, pai muitas vezes e por todas estas características tinha uma sensibilidade espiritual muito grande. Seus sermões eram sem qualquer dúvida mensagens vindas de Deus para nós. Não precisava falar difícil, sua linguagem simples atingiu tanto a pobres quanto a ricos. Que maravilha! Sentimos saudades sim, e muitas, mas também sabemos que com toda convicção que ele está se deleitando das glórias celestiais em Jesus Cristo, Nosso Senhor.
Particularmente, fiquei emocionado e me emociono todas as vezes que lembro ele me dizer: “você é o meu Timóteo, muito obrigado por tudo.” O que podemos dizer neste momento é que enquanto estivermos vida honraremos o legado ministerial deixado por nosso amado pastor. Comprometemo-nos em respeitar a memória do nosso pastor tendo a certeza de que Deus nos abençoará.
À irmã Helga, filhos e netos e demais familiares: Conte sempre conosco, com nossas orações e com nossa ajuda e amizade que construímos ao longo deste tempo. Amamos vocês de uma forma grandiosa e desejamos que Deus a cada dia conforte, console e fortaleça as suas vidas para honra e para glória de nosso Deus. Obrigado por tudo.
Encerramos com a palavra do apóstolo Paulo aos Coríntios na primeira carta no capítulo 15:58: “Portanto, meus queridos irmãos, já que é certa a vitória futura, sejam fortes e firmes, sempre produzindo muito no trabalho do Senhor, pois vocês sabem que nada do que vocês fazem para o Senhor é desperdiçado, como aconteceria se não houvesse ressurreição.”
Com carinho em Cristo Jesus,
Pr. Fabio Tinoco Vieira e Juliméli Araújo Santos Vieira